Just Blaze + Logic




Aprendi a cortar samples no Logic, mandá-los para o sampler (EXS) e definir polifonia numa versão mais antiga... Bem mais antiga, não é Vander? Essa versão mais nova, já com a mão da Apple, tem melhorias saindo pelo ladrão, como dizem. No vídeo, que achei num site de crate digging, Seu Just Blaze mostra como "chopar" samples no Logic.
Eu sempre digo que o software/hardware tem de atender seu estilo de produção, pois não acho certo adequar seu estilo de produção ao software/hardware. Parte da mágica do sampling está na dificuldade, nas famosas "pipocas", as placas de áudio costumam filtrar frequências que as MPCs mais antigas não filtram, por exemplo. Vários discos de rap gringo de 90, 91 tinham o S950 da Akai no comando. Os clássicos do fim da era dourada (93 - 94 - 95 discutivelmente), como Illmatic, Midnight Marauders, tinham a MPC 2000 (mais peso e definição - 16 bits) no comando para os samples musicais e a SP1200 (menos definição - 12 bits) para os samples de bateria, em alguns casos. A técnica de samplear em 45 rotações e retocar o sample numa velocidade menor (Mutipitch/Tune) depois, na SP, garantia mais alguns segundos de sampling. No computador o que importa é espaço em disco, um bom conversor AD-DA na placa e imaginação. Os produtores da antiga sofreram bem mais, assim como engenheiros, MCs e assistentes de estúdio. 3 nomes para buscar no Google: Sam Sneed, Marley Marl e Bob Power.
Eu, quando tive tempo e dinheiro, passei grande parte dos meus timbres por uma MPC e mandei de volta pro computador. Mesmo minha biblioteca de timbres em HD já passou por um pré legal, passou por um console grande. Acreditem, Just Blaze não vai levar para o Jay-Z (ou Jay Electronica) um beat recortado no computador e foi, tá pronto! Precisa ver os prés, os compressores "nervosos" que esses caras usam. A idéia é demonstrar as funções do programa, na real. E outra, é bem mais fácil fazer o assignment dos samples no Reason ou no FL Studio. E double outra, a maioria dos timbres que correm as Internets já foi comprimida, descomprimida e recomprimida um milhão de vezes, já perdeu muito da fonte original, pois a reprodução de cada arquivo (também) depende do computador em que ele é executado. Placas ruins e conversores AD de meia tigela não servem.
Muito se discute sobre a validade do sampling em tempos de 808, voz de computador, pasteurização da música e etc., mas arte é arte. As modas vão e vem, os fabricantes continuam vendendo máquinas e a música segue. Post cabeçudo às 5:48? Wow! Chá da manhã com a patroa e cama. Muita chuva por aí? Aqui também.

Bom dia,

Parteum

P.S. Esse post é dedicado à rapaziada que apareceu no workshop lá em Pinheiros.

1 comment:

Felipe said...

po loko just blaze porduz de mais

po sou produtor ja algum tempo produzo no logic 5.5 de pc e tudo que aprendi foi sozinho por quasi nimguem usar o logic naum entendi como usar o exs e venho tentando fazer isso a muito tempo

vc podia me dar essa dica ai desse esquema ai

meu email é felipealiancaverbal@hotmail.com

ah e estou aguardando o dvd